Seminário Cidades em Transformação acontece nos próximos dias 12 e 13 de dezembro


Depois de um intenso trabalho de engajamento popular, o projeto Viva São Pelegrino chega ao encerramento da fase dois sendo foco de uma edição especial do evento Cidades em Transformação, promovido pelo Instituto de Desenvolvimento Municipal e Regional (IDEMER) com o apoio da Rede CIRES (veja mais abaixo). A quarta edição do evento, que tem o Vivacidade como co-realizador, acontece nos dias 12 e 13 de dezembro, no Pátio Eberle, e vai começar a desenhar o projeto de requalificação da região e São Pelegrino. Para isso, foram convidados palestrantes de países ibero-americanos (membros da Rede CIRES) e pessoas de diversos segmentos da comunidade caxiense.

Uma das coordenadoras do projeto Viva São Pelegrino, a engenheira civil e doutora em Urbanismo Giovana Ulian, ressalta que todo o projeto vem sendo conduzido a partir da comunidade, sendo essa a sua principal inovação. A fase dois buscou um engajamento popular e a certeza de que quem mora, trabalha, estuda ou frequenta a região de São Pelegrino vê sentido neste trabalho. “Trabalhamos a partir da comunidade, não chegamos com algo pronto e fechado, elaborado por técnicos. Esse é um dos grandes diferenciais do projeto Viva São Pelegrino e estamos buscando validação no evento que temos nesta semana. No dia 12, à tarde, lançaremos as primeiras peças do desenho do projeto. Para dar esse pontapé inicial, contaremos em torno de 40 pessoas de diversos segmentos da sociedade”, explica. O objetivo foi reunir um grupo que representasse pluralidade e heterogeneidade, porque é assim que uma cidade funciona. Um dos líderes do projeto, o arquiteto Matias Vazquez elenca a importância da participação de empresários, portadores de deficiência, negros, moradores do bairro, idosos, jovens, detentores de cargos públicos artistas e outros representantes da sociedade no início da discussão do projeto.

A etapa do dia 12 é fechada para convidados. Já no dia 13, também à tarde, o evento é aberto para toda a comunidade e vai debater ações urbanas que provoquem melhoria na qualidade de vida. “Além das palestras com especialistas renomados que integram a Rede Cires, nós também apresentaremos o que produzimos e coletamos de dados durante a fase dois”, complementa Giovana. Trabalhando desta forma, a partir e para a comunidade, a engenheira acredita que, com os trabalhos realizados nesse dois dias, será possível ter um “sim coletivo”. “Estamos fazendo tudo de um jeito diferente, porque queremos que a comunidade seja envolvida e, principalmente, capacitada a participar do que pretendemos construir no projeto de requalificação”, acrescenta o designer Tiago Fiamenghi, outro líder do projeto. A etapa do dia 13 tem, também, esse objetivo: capacitar as pessoas para que participem com conhecimento da construção de um novo lugar para elas viverem”, conclui.

 

Serviço

 

O que: seminário Cidades em Transformação

Quando: dia 13 de dezembro, das 13h às 19h

Onde: Pátio Eberle ((Rua Sinimbu, 1670)

Quanto: R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia-entrada)

Inscrições: www.sympla.com/idemer

 

 

Programação

 

13h30min - Recepção e credenciamento

14h - Abertura e apresentação do projeto Viva São Pelegrino

14h30min - Apresentação da pesquisa sobre a percepção do espaço público de São Pelegrino, por Suelen Bebber, e do diagnóstico empresarial feito pelo Sebrae, por Leonardo Rafael Adami

14h50min - Apresentação Rede Cires e Sustentabilidade Urbana, por Cristina

15h20min - Palestra Daniel Orellana “ Evaluación de la qualidad del espacio público y urbanismo tático”

15h50min - Palestra Marcelo Ignatios - "Até onde podemos com a cidade que queremos?"

16h20min - Intervalo

17h - Palestra Ivan Cartes - “Participación ciudadana y revolución urbana”

17h30min - Apresentação e validação das diretrizes para a próxima etapa do projeto Viva São Pelegrino

18h - Espaço para debate

 

Saiba mais

A Rede Cires se baseia na busca da aplicação prática dos estudos e experiências exitosas – seja das universidades, empresas ou prefeituras – para a obtenção de cidades mais sustentáveis.  As atividades envolvidas incluem jornadas, seminários, workshops e cursos de formação voltados para gestores e técnicos vinculados aos municípios; profissionais atuantes no mercado e público em geral. É composta por sete países: Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, Espanha e Portugal.

 

 

Os palestrantes

 

Cristina Engel de Alvarez

Arquiteta, com mestrado e doutorado na área de tecnologia. Além de professora e pesquisadora na Universidade Federal do Espírito Santo, é atualmente Secretária de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação no Estado do Espírito Santo. Sua principal área de atuação é nos temas relacionados à sustentabilidade no ambiente construído e no desenvolvimento de tecnologias construtivas para áreas inóspitas, com cerca de 400 artigos publicados.

 

Daniel Orellana

Professor principal da Universidade de Cuenca (Equador) e co-fundador do LlactaLAB - Sustainable Cities Research Group. Sua pesquisa foca em Análise Espacial e Geoinformática (SIG), Geografia Urbana, Mobilidade Sustentável e interações entre humanos e meio ambiente. É especialista em uma ampla gama de métodos e técnicas para análise espacial, análise urbana e geoinformação. Atualmente, conduz um projeto de pesquisa sobre a análise do comportamento espacial de ciclistas e pedestres.

 

Marcelo Ignatios

Arquiteto e urbanista com especialização em Desenvolvimento Imobiliário. No setor privado, atuou no segmento de loteamentos de bairros planejados. Na área pública, tem experiência de mais de 10 anos em planejamento urbano e habitação de interesse social (HIS), sendo que desde 2013 colabora na prefeitura de São Paulo, empresa municipal SP-Urbanismo. Foi responsável pela realização dos estudos econômicos no âmbito do novo Plano Diretor Estratégico (Lei n. 16.050/14), da revisão da lei de zoneamento (Lei n. 16.402/16) e das operações urbanas consorciadas, aferindo e simulando cenários de transformação urbana, e realizando projetos de parcerias público-privadas. Em 2017, fundou a consultoria Alimento Urbano, com a finalidade de assessorar empresas e municípios em planejamento urbano e projetos envolvendo as cidades.

 

Ivan Cartes

Arquiteto, professor do Departamento de Planejamento e Design Urbano e pesquisador Fondecyt, Conicyt-British Council e University of Bio Bio (Chile). Suas principais áreas de pesquisa estão relacionadas ao planejamento e à reconstrução urbana sustentáveis. É autor de publicações em revistas nacionais e estrangeiras sobre temas como instrumentos de planejamento territorial, sustentabilidade e gestão de riscos urbanos. Sua prática acadêmica e profissional desenvolveu-se em torno do planejamento urbano como uma ferramenta para melhorar o habitat, com uma abordagem sustentável e na criação de oportunidades para quem precisa e deve ser incorporado às cadeias de desenvolvimento socioeconômico, que envolve o desenvolvimento urbano.

 

Sobre o local

O Pátio Eberle, localizado no centro de Caxias do Sul, reúne um conjunto de edificações tombadas pelo patrimônio histórico e foi completamente revitalizado e transformado em um empreendimento múltiplo. Este espaço, que abrigava a antiga Metalúrgica Abramo Eberle, está diretamente ligado à história da cidade, surgindo junto ao primeiro traçado urbano, acompanhando, assim, a evolução e desenvolvimento local.

Na casa onde será o evento Cidades em Transformação, funcionava a antiga mecânica da metalúrgica, o prédio de alvenaria mais antigo de todo o complexo, construído no início dos anos 1920.

 

*Release: Paula Valduga




FILIADO A: