Uma forma inteligente de reduzir os custos de energia com a Perfil Energia


Agora que já discorremos sobre o que é o Mercado Livre de Energia, na edição anterior do informativo, vamos entender quais os requisitos para migrar ao Mercado Livre de Energia, reduzindo custos com esse insumo. No Mercado Livre, a energia contratada pode ser convencional ou incentivada. A energia incentivada foi estabelecida pelo Governo para estimular a expansão de geradores de fontes renováveis, como PCH (Pequenas Centrais Hidroelétricas), Biomassa, Eólica e Solar. Para esses geradores serem mais competitivos, o comprador da energia proveniente deles, chamada de energia incentivada, recebe descontos (de 50%, 80% ou 100%) na tarifa de uso do sistema de distribuição. A energia convencional é proveniente dos outros tipos de geradores, como usinas térmicas a gás ou grandes hidroelétricas, e esta não gera nenhum desconto.

Sua empresa pode migrar para o Mercado Livre de Energia?

Primeiro, para saber se sua empresa pode migrar para o mercado livre, é necessário saber que existem três tipos de consumidores no mercado livre: Consumidor Livre Consumidor Especial e Consumidor Parcial.

  •  Consumidor Especial pode ser a unidade ou conjunto de unidades consumidoras localizadas em área contígua ou de mesmo CNPJ, cuja carga seja maior ou igual a 500 kW (soma das demandas contratadas) e tensão mínima de 2,3 kV. Este consumidor Especial pode contratar apenas Energia Incentivada Especial.
  •  Consumidor Livre, para ter a opção de ser um consumidor livre, cada unidade consumidora deve apresentar demanda contratada a partir de 3.000 kW e tensão mínima de 69 kV, para data de conexão elétrica anterior a julho/1995, ou 2,3 kV, para ligação após julho/1995. O Consumidor Livre Convencional pode contratar Energia Convencional ou Incentivada.

Se sua empresa se adéqua às características supracitadas, ela tem potencial para ser um consumidor livre! Para tanto, é necessário ficar atento às seguintes observações:

• Para migrar do mercado cativo para o livre, o consumidor deve observar o prazo de 6 meses antes do término do contrato cativo;

• O consumidor livre deve obrigatoriamente se tornar Agente da CCEE;

• O processo de retornar para o cativo exige que a comunicação seja feita com 5 anos de antecedência.

è Consumidor Parcialmente Livre

Consumidor livre que exerce a opção de contratar parte das necessidades de energia e potência das unidades consumidoras de sua responsabilidade com a distribuidora local, nas mesmas condições reguladas aplicáveis a consumidores cativos, incluindo tarifas e prazos.

Saiba se a sua empresa pode operar no mercado livre de energia: acesse www.perfilenergia.com.br

 

Fonte: Perfil Energia




FILIADO A: